No dia do consumidor o empresário e contador André Charone alerta consumidores contra gastos desnecessários

0

Hoje (15), é comemorado o dia mundial do consumidor, e assim como outras datas significativas para o comércio, como a Black Friday, tem sua origem nos  Estados Unidos da América, em 1962, o então presidente John F. Kennedy, enviou uma mensagem ao congresso com as suas preocupações a respeito dos direitos do consumidor.

No entanto, foi apenas em 1983 que o ativista Anwar Fazal, que ocupava o cargo de chefe da Organização Internacional dos Consumidores, decidiu transformar a data da carta de Kennedy em um dia para celebração e compras.

De lá para cá, comerciantes do mundo inteiro tem abraçado o dia 15 de março como dia do consumidor. Essa data é uma ferramenta importante para impulsionar as compras, considerando que o primeiro semestre tende a ser fraco para o varejo, tendo em vista a grande quantidade de despesas referentes ao início do ano como por exemplo: (pagamento do IPTU, compra de material escolar das crianças, renovações de seguros, dentre outros).

No Brasil, a data ainda é relativamente nova, ganhando mais força a partir de 2014. Porém, pesquisas demonstram que a cada ano mais e mais consumidores tomam conhecimento desse dia. Segundo pesquisa de intenção de compra feita pela Social Miner e pela Opinion Box, em 2019, apenas 46,9% das pessoas conheciam a data. Em 2020, esse número subiu para 64% e tende a aumentar no futuro.

Neste ano, o dia do consumidor tem uma cara diferente. Com muitas cidades decretando lockdowns e restrições ao comércio de rua, os empresários estão precisando se adaptar para não passar essa data no vermelho.

Mais do que nunca, o foco dos consumidores está no e-commerce e suas variantes. Isso exige adaptação por parte dos empresários, que precisam investir em divulgação online, com marketing digital e focado nas redes sociais. Promoções exclusivas para a internet, com descontos e/ou frete grátis também costumam ser bem assertivas.

Da mesma forma, os consumidores também precisam se atentar aos seus direitos e tomar certos cuidados:

  • Monitorar os preços com antecedência, para evitar “falsas promoções” nas quais você acaba pagando “a metade do dobro”;
  • Não comprar por impulso. É importante lembrar que ainda estamos passando por um período de pandemia mundial e recessão econômica, então não gaste dinheiro com besteiras que não precise, por melhor que seja a promoção;
  • Busque comprar em sites de confiança, procure a procedência da loja, de preferência buscando a opinião de outros consumidores reais dessa empresa;
  • Leia com cuidado todas as condições da compra.

Prestando a atenção nesses detalhes, é possível aproveitar esse Dia do Consumidor para conseguir ótimos descontos e comprar sem medo de estourar o orçamento.

Sobre André Charone:

André Charone é contador e empresário, com formação internacional em Empreendedorismo em Economias Emergentes pela universidade de Harvard (EUA).

Iniciou cedo na carreira da contabilidade, filho de contador, o jovem sempre se espelhou na família e por este motivo já sabia o caminho que iria trilhar.    

Em 2010 com 21 anos apresentou na Espanha um trabalho em um congresso de contabilidade, no mesmo ano passou a atuar como professor universitário.    

 De lá para cá passaram mais de 10 anos, e hoje com toda essa bagagem o jovem, busca através das redes sociais divulgar e ensinar de forma gratuita os princípios da contabilidade.     

Graduado em Ciências Contábeis, com MBA em Gestão Financeira. André, possui dezenas de artigos e seis livros publicados, também é palestrante e apresentador, possui um programa de TV chamado “Conexão Contábil”, no canal TVM em Belém.    

Para mais informações sobre André:    

Instagram: https://www.instagram.com/andrecharone/   

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCzC-avxUpcO0t0UjHqBpFGg  

Site: https://www.belconta.com.br  

Foto: Pinterest

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.