MC Hollywood: A história de um vendedor ao sonho em ser MC

0

Em meados de 2011 surge um exemplo de sonho a ser seguido, a incrível história de um MC que em uma das profissões, vendia sorvete no maior centro da capital em São Paulo, ganhava salário mínimo na época (R$ 800) e hoje, depois de muita luta na busca de seu sonho é sucesso na música. MC Hollywood conta um pouco de sua vida e como foi o começo de sua carreira.

Primeiramente o nome não é inspirado como parece de cara, de um lugar cheio de fama e onde é a terra da produção de cinema norte americano, mas surgiu através de uma inspiração de outro DJ das antigas: DJ Marlboro. Depois de comprar um maço de cigarros, MC Hollywood, achou a marca de cigarros “Hollywood” muito forte no paladar, dormiu com o maço no bolso e no dia seguinte se inspirou no nome, pois gostava da ideia de nomes criativos que os DJs cariocas usam.

Nascido na periferia no bairro de São Miguel Paulista, na zona leste da capital, MC Hollywood que sempre curtiu pagode das antigas, inicialmente sonhava em ser jogador de futebol ou compositor de funk, mas a família não o apoiava em ambas as profissões. Então começou na vida profissional em um lava-rápido, depois como vendedor de sorvete no bairro da Santa Efigênia no centro de São Paulo ganhando um salário mínimo na época de R$ 800, e dali aprendeu como vender, virou um vendedor de sucesso em shoppings, ganhava bem para ter vida estável, mas já deixava bem claro para seus colegas de trabalho “Meu sonho é ser MC e na mínima oportunidade alcançarei esse sonho”.

E depois de tanto correr atrás desse sonho, conseguiu fazer o clipe “Fumando e Bebendo” alcançou a fama, hoje já tem 9 anos na carreira do funk e disparado com seu último hit “Brota no After”, com mais de 550 mil visualizações. MC Hollywood quer diversificar o funk e até o final desse ano e pretende lançar gêneros como “Trap, Rave Funk e até Sertanejo Funk” aproveitando a pandemia para essas inspirações. O MC diz que “o funk proporciona a faculdade da vida” onde relembra suas profissões e agradece aos companheiros Marcelo Portuga, DJ Loirin e considera esses uma família por ter tido essa oportunidade, não esquecendo também de agradecer a todos da KondZilla desde o começo, que o recebeu de braços abertos e hoje é a maior produtora de funk do Brasil.

MC Hollywood diz que tudo o que sonhava conquistou na KondZilla e destaca o diretor de estúdio DJ Ferrugem pela ajuda, e que sem a estrutura que a casa proporciona não seria possível chegar onde chegou, sua meta é tornar mundial a proporção de suas músicas. O MC também destaca que hoje orienta os mais jovens a não desistirem dos sonhos se quiserem seguir carreira na música, fazer tudo na honestidade, humildade e fé: “Talento não é nada se não for homem de verdade” encerra o MC.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.